A cultura de feedback pode ser uma das soluções para as altas taxas de turnover, absenteísmo, demissão, desmotivação e desarmonia no ambiente de trabalho, mas, apesar de tão efetiva, nem todo mundo sabe exatamente o que ela é e como aplicá-la.

Se você é uma das pessoas que não conhece nada ou muito pouco sobre a cultura de feedback e observa os problemas citados no local onde trabalha, fique tranquilo que vou contar tudo o que sei sobre o assunto no post de hoje, combinado? Então, vem comigo!

O que é cultura de feedback?

A cultura de feedback na empresa é a prática comum e rotineira de oferecer um retorno sobre o desempenho das pessoas — sejam elas colaboradores ou até mesmo lideranças — e sobre a atuação profissional delas, a fim de informá-las se estão no caminho certo ou não e, nesse último caso, apoiar os profissionais na construção de novas alternativas para que eles melhorem a performance no trabalho.

Por que promovê-la?

Antes de ensinar como implementar a cultura de feedback, é interessante que você reconheça as vantagens proporcionadas por ela. A seguir, conheça as principais.

1. Apoio entre os colegas

Um dos benefícios de incentivar a cultura de feedback na empresa é fomentar o apoio entre os colegas. Essa prática baseia-se na empatia com o próximo, no encorajamento para a superação de problemas, na cooperação entre todos os envolvidos e no respeito com as vulnerabilidades dos demais. Por conta disso, a competitividade entre colegas é desestimulada em prol do trabalho em equipe.

2. Comunicação interna

Promover uma cultura de feedback também contribui com a comunicação interna, uma vez que os colaboradores se unem, como mencionado acima, e se sentem à vontade em dialogar com as lideranças.

3. Desempenho dos colaboradores

Ao estimular o apoio entre os colegas de trabalho e a comunicação interna, o desempenho dos funcionários melhora, resultando no aumento da produtividade e da qualidade das atividades desempenhadas, tendo em vista que um ambiente de trabalho harmonioso engaja mais a equipe.

Como implementar a cultura de feedback?

Você pode criar diferentes métodos e técnicas para implementar uma cultura de feedback na sua empresa, mas todas elas devem fomentar a empatia, a união do grupo, o reconhecimento do esforço e a sensibilidade com as falhas dos outros. Logo abaixo, você verá duas dicas que reúnem todos esses aspectos e como aplicá-las na prática.

1. Oriente as lideranças e os colaboradores

Independentemente da estratégia que você adotar, é importante orientar as lideranças e os colaboradores sobre o que é uma cultura de feedback, as vantagens que ela proporciona para todos os funcionários e como exercitá-la. Para isso, você pode fornecer treinamentos e até mesmo realizar dinâmicas em grupo que estimulem a empatia, a interação entre colegas e lideranças e o trabalho em equipe.

A dinâmica da empatia é um exemplo de exercício que estimula a interação entre os colegas e a capacidade de se colocar no lugar do outro. Para fazê-la, peça para que as pessoas façam um círculo, dê uma folha de papel e uma caneta para cada uma delas e peça para que escrevam alguma dificuldade de relacionamento interpessoal que elas tenham e que não conseguem expor em público, e não identifiquem a folha com o nome.

Depois, recolha os papéis, misture-os e os distribua novamente, de modo que cada um pegue a folha de um outro colega. Peça para que cada participante leia o que está escrito na folha de papel e proponha soluções para o problema. Convém mencionar, ainda, que é interessante que o coordenador da dinâmica questione o grupo com as seguintes perguntas:

  • O colega compreendeu o seu problema?
  • Como você se sentiu ao ver o seu problema exposto?
  • Você compreendeu o problema do colega?
  • Como você se sentiu após a dinâmica?

Para estimular o trabalho em equipe e a interação entre os colaboradores, uma dica interessante é a dinâmica da caneta na garrafa. Você vai precisar apenas de uma garrafa pet de 2 litros, barbante, uma caneta e uma tesoura para cortar as tiras de barbante.

Para iniciar, entregue uma das pontas do fio para cada um dos participantes, organize-os em círculo, tire a tampa inferior da caneta, insira as pontas de barbante que sobraram dentro da caneta e feche a tampa. O objetivo da dinâmica é que todos trabalhem em equipe para colocar a caneta dentro da garrafa pet que estará localizada no meio do círculo.

2. Elogie em público e corrija individualmente

Os feedbacks são feitos de elogios e críticas e há uma forma de se portar diante de cada uma dessas situações. Elogiar um trabalho bem feito faz que o colaborador se sinta valorizado e motivado para continuar atuando bem dentro da empresa. Isso é fundamental, mas tenha cuidado ao elogiar alguém em público para não desmotivar aqueles que não atingiram as suas metas.

Quanto às críticas, elas devem ser construtivas, e você deve salientar que erros ocorrem e está tudo bem, desde que a pessoa esteja esforçando-se para melhorar. Além disso, frise que, ao errar, elimina-se um caminho que não deu certo e, consequentemente, aproxima-se do caminho correto.

Se já falhou na mesma atividade que o colaborador que está recebendo o feedback, compartilhe essa experiência com ele e mostre que isso não impediu você de continuar e chegar onde está hoje. Com essas ações, você consegue dar o feedback negativo sem comprometer a motivação e a saúde mental do trabalhador.

Quando a falha for resultado de um trabalho em equipe, é interessante reunir o grupo e conversar sobre o assunto, a fim de tranquilizar e manter a motivação dos funcionários para encontrar soluções para os problemas enfrentados, dado que eles poderão refletir em conjunto e identificar o que deu errado e por qual motivo.

Viu como a cultura de feedback pode impactar positivamente a sua empresa? Tenha em mente que os resultados aparecerão gradualmente, pois transformar a cultura organizacional é um processo que demanda tempo, planejamento e amadurecimento.

Agora que você sabe mais sobre a cultura de feedback, que tal entender o que é saúde organizacional e a sua importância para aprimorar ainda mais a gestão de recursos humanos da sua empresa?