À medida que uma empresa se expande, a dificuldade em administrar todos os colaboradores aumenta exponencialmente. Além de haver maior demanda externa, também há maior demanda interna, especialmente no que diz respeito à gestão. Como resultado, seu processo de contratação pode ficar mais inconsistente, com vários colaboradores que não têm um propósito real no negócio.

Para ajudar a lidar com isso, uma coisa que você pode fazer é elaborar um plano de cargos e salários em sua empresa. Mesmo que seja necessário algum tempo e planejamento, esse ainda é um bom investimento para otimizar todas as funções e trazer mais benefícios para seu negócio.

Para te ajudar com isso, vamos falar um pouco mais sobre o que é um plano de cargos e salários e como fazer o seu. Acompanhe.

O que é o plano de cargos e salários?

Dentro de uma empresa, há um número de funções que precisam ser cumpridas para suprir a demanda do cliente. O seu plano de cargos e salários é um estudo feito pelo RH, o qual padroniza todas essas funções na forma de diferentes cargos, os quais possuem suas próprias faixas salariais.

Em outras palavras, esse plano indica quais são todas as posições que devem ser ocupadas dentro da empresa, quais são as atribuições de cada um e qual é o salário correspondente a cada função.

Quais são seus principais benefícios?

Investir em um plano de cargos e salários exige algum tempo e também leva a uma reestruturação relativamente ampla do negócio, mas pode trazer vários benefícios para seu desempenho.

A principal vantagem é a maior facilidade em administrar seus colaboradores e futuras contratações. Como todos os cargos são pré-definidos de antemão, você terá uma referência para quando é necessário preencher alguma função. E quando seu negócio cresce, você pode reestruturar esse plano de acordo.

Outro ponto importante é com relação à clareza dos cargos. Bons profissionais evitam cargos em que suas funções não são definidas com clareza, pois estas são sinal de má gestão ou de que seu trabalho não corresponderá ao esperado. Ser mais transparente nesse aspecto facilita a gestão no dia a dia e transmite mais segurança para os candidatos.

Quais são os erros mais comuns em sua implementação?

Ao pensar em como fazer um plano de cargos e salários, é importante ter em mente alguns erros comuns que a maioria dos gestores comete. Dessa forma, você poderá evitá-los mais facilmente. Veja aqui alguns exemplos.

Salários incompatíveis com o cargo

Um problema muito comum em algumas empresas é a elaboração de um plano de cargos e salários sem levar em consideração os padrões do mercado. Isso pode fazer com que os valores pagos fiquem muito acima ou abaixo da média, o que prejudica o processo de contratação e a motivação dos colaboradores. Salários muito elevados podem levar a um aumento nas despesas, enquanto salários mais baixos levarão à perda de talentos.

Cargos sem demanda correspondente

Outro problema comum é quando a empresa possui uma série de cargos que são baseados na estrutura de outros negócios similares, mas não possui uma demanda correspondente para o serviço em questão. O resultado aqui é uma equipe muito ampla, mas onde seus colaboradores não têm o que fazer a maior parte do dia. É melhor atribuí-los a outras funções do que deixá-los em cargos que não são produtivos.

Não incluir um plano de carreira

Primeiramente, é bom esclarecer que ambos não são a mesma coisa. Um plano de carreira é um programa que prevê o progresso do funcionário dentro da empresa. Ele pode ser representado como um aumento salarial ao longo do tempo, transferência para cargos mais elevados, etc.

Ao elaborar um plano de cargos e salários, também é importante levar em conta o plano de carreira correspondente de cada um. Isso ajuda a destacar quais são os cargos de entrada, destinados a profissionais mais novos, e quais são os mais elevados, que exigem especialização e mais experiência.

Como implantar um plano de cargos e salários?

Depois de entender seus benefícios e quais erros evitar, tudo que resta é saber qual é o melhor caminho para fazer um plano de cargos e salários em seu negócio. Confira aqui algumas dicas que vão te ajudar.

Estude as demandas necessárias

Antes de pensar no seu plano, o mais importante é entender quais são as funções dentro da empresa que precisam ser preenchidas. Essa será a base para todas as demais decisões a serem tomadas.

Para isso, você deve fazer um estudo amplo dentro do seu negócio, aliado diretamente aos gestores de cada setor. É necessário um levantamento de todas as demandas do público, quais funções são necessárias e quais são as especializações requeridas.

Estabeleça cargos para suprir essas demandas

Com dados mais precisos sobre as demandas internas da equipe, o próximo passo é começar a elaborar os cargos a serem preenchidos. Nesse ponto, você deve continuar contando com o apoio dos gestores de equipe, pois eles podem esclarecer os detalhes sobre cargos e funções a serem atribuídas. Utilizar cargos já conhecidos no mercado como referência pode ajudar, mas tenha sempre em mente como eles se encaixam em seu negócio.

Faça uma mensuração salarial

Depois de listar cargos e suas funções, ainda resta saber qual será a faixa salarial de cada um deles. Para isso, você deve fazer uma pesquisa de mercado para avaliar quais são as expectativas salariais e os padrões existentes. Oferecer a compensação certa é fundamental para atrair e reter profissionais de talento, primando pela satisfação interna de sua corporação.

Considere o desenvolvimento do negócio a longo prazo

Um plano de cargos e salário precisa ser desenvolvido considerando não apenas o momento presente, mas também como será o desenvolvimento da empresa nos próximos anos. Sendo assim, você deve incluir a possibilidade de ampliar o número de vagas em determinados cargos, além de flexibilidade para alterar algumas atribuições em caso de mudanças estruturais.

Com essas informações, você já está mais equipado para implementar um bom plano de cargos e salários em sua empresa. Lembre-se de continuar trabalhando o endomarketing e avaliando os resultados depois da implementação e fazer os ajustes necessários ao longo do caminho.

E se quiser continuar recebendo mais dicas, assine nossa newsletter e acompanhe tudo em primeira mão.