Qualidade de vida no trabalho: o que o RH pode fazer para aumentar esse índice?

Qualidade de vida no trabalho: o que o RH pode fazer para aumentar esse índice?

Um bom clima organizacional é um dos principais responsáveis por um ambiente laboral adequado e, consequentemente, pela manutenção da qualidade de vida no trabalho. Ambos têm relação direta com a maneira como as atividades são realizadas e principalmente com os resultados que a empresa pode vir a alcançar.

Quando os profissionais estão satisfeitos no trabalho que realizam, são maiores as chances de investirem ainda mais esforços para alcançar um objetivo comum. Ainda, a retenção de talentos tende a ser otimizada, assim como o turnover, reduzido.

É por esses motivos que promover ações que aumentem o índice de satisfação dos colaboradores é tão importante. Neste post, vou mostrar para você quais atitudes o RH pode tomar para aumentá-lo. Vamos lá?

Desenvolver lideranças

Os líderes das equipes são a ligação mais próxima que os colaboradores têm com a empresa, além de serem os principais responsáveis por delegar as demandas, acompanhar o desenvolvimento e medir os resultados de seus liderados.

Sendo assim, uma boa liderança é capaz de identificar as características dos profissionais e encontrar estratégias para mantê-los engajados. No entanto, para que isso aconteça, é primordial treinar esses gestores para que exerçam a liderança de maneira adequada: dando orientações, possibilitando o suporte necessário e oferecendo feedbacks claros e construtivos.

Estabelecer métricas

Para identificar o nível de satisfação dos colaboradores e a qualidade de vida que têm no trabalho, é preciso estabelecer alguns critérios. Alguns indicadores de desempenho podem ajudar:

  • taxa de turnover;
  • taxa de absenteísmo;
  • cultura organizacional;
  • índice de satisfação;
  • recomendação;
  • percepção do crescimento individual.

Investigar o índice de satisfação

Estabelecidos os critérios e métricas para identificar a satisfação dos colaboradores, é hora de investigar em que nível estão. A melhor maneira de fazer isso é por meio de pesquisas do tipo eNPS (Employee Net Promote Score), que busca medir a satisfação e a lealdade dos colaboradores em relação à empresa.

Para isso, é preciso fazer perguntas, que eles responderão com notas de 0 a 10. Algumas delas são:

  • “A empresa oferece os meios e as ferramentas para que o trabalho seja executado adequadamente?”;
  • “Qual é o seu nível de percepção de esforço além do comunicado pela liderança, em suas atividades diárias?”;
  • “Quanto você recomendaria nossa empresa para um amigo como um bom lugar para trabalhar?”.

Definir ações

Tendo a resposta do maior número possível de colaboradores sobre as proposições anteriores, é preciso analisar os resultados e definir ações de melhorias em pontos que tiveram uma nota final menor.

Por exemplo, se a percepção de esforço está muito além do que seria considerado normal, é possível que haja alguma falha de comunicação ou até mesmo falta de alinhamento das atividades de cada setor, certo? É fundamental identificar tudo isso para propor ações de melhoria nesse sentido.

Implementar as melhorias

Identificado o problema, analisados os resultados e propostas as melhorias, o próximo passo é implementá-las. Observe quais serão as ferramentas e pessoas que poderão contribuir para isso. Lembra-se do desenvolvimento das lideranças? Pois esse pode ser um bom começo na busca por melhorar a satisfação dos colaboradores e reduzir índices como o turnover.

Além disso, se forem notados pontos negativos para a questão de infraestrutura, pode ser o caso de solicitar a compra de equipamentos que otimizem o trabalho na empresa, o que acha?

Acompanhar resultados

O nível de satisfação dos colaboradores e a percepção de qualidade de vida no trabalho não são sempre os mesmos. Precisamos considerar que toda empresa passa por mudanças recorrentemente, o que pode impactar nesse tipo de visão por parte dos profissionais.

Por isso, acompanhar os resultados das ações tomadas de maneira contínua é fundamental para observar se foram implementadas as melhorias planejadas e, caso não tenham sido, recorrer aos meios necessários para isso.

Manter um bom nível de motivação e engajamento dos funcionários nem sempre é uma tarefa fácil. Para fazê-lo de maneira adequada, é preciso, em primeiro lugar, implementar uma cultura organizacional que promova a escuta das dores desses trabalhadores e buscar formas de minimizá-las. Assim, será possível aumentar a qualidade de vida no trabalho e alcançar resultados cada vez melhores.

Por falar em cultura, acesse este outro post e entenda mais sobre os desafios em implementar uma cultura digital nas empresas!