É preciso pagar o vale-alimentação nas férias? As leis sobre benefícios variam em certos aspectos, o que torna comum surgirem dúvidas como essa. Como tal vale é de grande importância para um negócio, decidimos falar sobre o assunto no post de hoje.

Os direitos quanto às férias são garantidos pela CLT (Consolidação das Leis de Trabalho) e pela Constituição Federal. A empresa deve ficar atenta aos seus deveres nesse sentido, além de acompanhar outras normas que envolvem seu pacote de benefícios. Continue sua leitura e saiba mais sobre o vale-alimentação no período de descanso profissional!

A empresa é obrigada a pagar o vale-alimentação nas férias?

No que diz respeito à CLT, o vale-alimentação não é um benefício obrigatório, a não ser que isso esteja definido pelo contrato. Mesmo quando a empresa já o fornece, não é necessário pagá-lo durante as férias, ficando a critério de cada organização.

É preciso lembrar, porém, que para além das leis gerais existem normas criadas por convenções e acordos de trabalho que podem transformar esse cenário. Elas tornam benefícios obrigatórios para alguns casos específicos, como para determinadas classes de profissionais. Assim, é preciso ficar atento aos seus detalhes e se manter atualizado.

Quais as vantagens de pagar o vale-alimentação nas férias?

Por mais que sua empresa não tenha a obrigação, existem várias vantagens de manter o vale-alimentação durante as férias. Tanto os funcionários quanto o negócio saem ganhando, valendo a pena considerar tal decisão. Separamos a seguir alguns dos seus efeitos para explicarmos melhor. Confira!

Satisfação e motivação

Há vários fatores envolvidos na satisfação dos funcionários. Entre eles estão um bom clima organizacional, uma empresa preocupada com a saúde (mental e física) e, claro, um bom pacote de benefícios.

Quando o negócio vai além do obrigatório, oferecendo condições e oportunidades melhores, os profissionais se sentem valorizados, reconhecidos e, portanto, mais motivados. O vale-alimentação nas férias é mais um diferencial nesse sentido.

Atração e retenção de talentos

Mesmo não sendo obrigatório em muitos casos, o vale-alimentação é um benefício comum nas empresas. Os profissionais já o esperam e, se não o encontram, se sentem decepcionados. Isso pode influenciar, inclusive, na decisão de candidatar-se ou não a uma vaga.

Seu pagamento durante as férias é, portanto, uma vantagem perante a concorrência. Atentar-se aos benefícios e à forma como são oferecidos faz toda a diferença para atrair e reter os melhores talentos.

Aumento da produtividade

Tudo está interligado em uma empresa. Uma ação isolada não terá os efeitos desejados, caso o restante das práticas não se alinhe a ela. Para alcançar melhor produtividade, é preciso que a cultura leve em conta o bem-estar dos funcionários em diferentes aspectos, inclusive permitindo que aproveitem bem as férias.

O vale-alimentação é um grande aliado nesse sentido. Ele ajudará a manter uma alimentação de qualidade nesse período, respeitando o estilo alimentar de cada um, já que não determina os itens a serem comprados.

Agora você já sabe se é obrigatório pagar o vale-alimentação nas férias. Fique atento aos detalhes e ao seu pacote de benefícios como um todo, cumprindo as normas e criando as melhores estratégias para a empresa. Lembre-se de sempre valorizar seus funcionários e oferecer-lhes as melhores condições possíveis!

 Esperamos ter ajudado a esclarecer suas dúvidas sobre o assunto. Para saber mais, venha conferir nossas soluções para empresários!